segunda-feira, 17 de maio de 2010

Os Sete Passos, da Libertação do Ego à Iluminação - Mestre Sireus

Na vida carnal, são formados certos “pré-conceitos” e crenças que
revelam a manipulação do ego sobre o ser, com acordos internos que
existem devido a uma vida cercada de medos, culpas, julgamentos,
acompanhando sempre a busca pela satisfação ilusória das suas (do ego)
insaciáveis paixões.

Muito falamos sobre o Ego, como “vilão da alma” , que efêmera neste plano, vislumbra através de sucessivas
encarnações, a superação, a libertação de suas sombras, mas pouco
falamos sobre os 7 Passos transformadores, de iluminação da alma, que
são caminhos seguros de avanço sobre o pseudopoder egóico, e que está
embasado em 2 princípios nos quais todos devem se sustentar: o Amor e a
Perseverança, absolutos no processo de amadurecimento da alma.

Nunca se esqueçam que são criaturas que trazem em si a Chama da Divindade Criadora e o Poder pleno de autoconsagração.

Os sete passos para a transposição dos limites do ego e a iluminação são:

Primeiro Passo:
Reconhecer-se como criatura ainda condicionada a muitos padrões de comportamento voltados apenas para a auto-satisfação.
Estar consciente do Ego (aqui nos referimos à sua expressão sombria) como o
supressor da expansão da Luz, gerando uma realidade voltada para
conforto da sua insegurança – sim, porque o ego ao qual nos referimos,
tudo faz em verdade para tentar preencher o seu vazio sentido de ser.
Apenas este reconhecimento pode deflagrar o movimento para as mudanças, para as transformações.

Segundo Passo:
Uma vez conscientes do processo de controle exercido pelo ego, ou seja,
sustentados pela Verdade, podem iniciar o 2º passo para a libertação: A
certeza de que todos possuem o Poder para se tornarem o Ser-imagem e
prolongamento da Divindade suprema que os gerou.
Este é o passo de sustentação para todos os próximos.
“Tenho consciência de que ainda sou dominado pelos comandos e instintos
egóicos (passo 1), e sei que comigo” é “todo o elevado Poder de
reformulação, transformação, superação, libertação das minhas egóicas
posturas perante a vida (passo 2)”.

Terceiro Passo:
Se sei que tenho o Poder de transformação, de renovação, que sou sustentado em
verdade por este Poder. Preciso agir, trabalhar pela minha condição
divina.
Neste momento se faz necessário a máxima transparência possível para consigo mesmos, trazendo à tona, sem culpas, as
caracteristicas de personalidade que já reconhecem como
ego-sustentadas. Quando se propõe um processo de autoconhecimento, é
preciso colocar-se sem medo ou julgamentos diante de seus espelhos
interiores, e retirar as máscaras uma a uma, até que possam se
reconhecer divinos e luminosos.
Portanto o 3º passo consiste no mergulho na sua Verdade, e o início da ação pelo seu aperfeiçoamento.

Quarto Passo:
A prática permanente do “Orai e Vigiai” .
Estar atento às muitas ilusões que dispersam a criatura do seu propósito de manter-se alerta sobre os tentáculos do ego.
Estar preparado para a possibilidade de quedas que não devem abater a sua determinação ‘
Ter perseverança sempre. Acreditar em sua capacidade de elevar-se diante de
cada desafio, e de sair de cada experiência, fortalecido em seu projeto
de evolução.

Quinto Passo:
- você está consciente do subjugo egóico que sofre (1º passo);
- você reconhece o Poder de transformação e renovação que possui como ser divino que é (2º passo);
- você mergulhou em seu íntimo para conhecer melhor os seus limites e os
seus potenciais, e começou a redimensionar a sua vida sob o ponto de
vista da consciência (3º passo).
- você “ora e vigia” permanentemente as suas condutas e reações, e sabe que é preciso
perseverar, munido da certeza de que a vitória é certa para aquele que
se determina a trabalhar por sua elevação (4º passo).
Agora é hora de “ordenar” o seu avanço do ponto de vista da Consciência .
É importante que experimente as mudanças que se consolidaram em seu ser.
O 5º passo é então a hora do íntimo contato com as suas “mudanças” , é o
pôr-se em Contemplação de si mesmo e do mundo, , não mais pelo
pretensioso ego, mas pela amorosidade da consciência.
É o reconhecimento do seu trabalho; é silenciar para perceber a Luz que já
expande. É o momento de ampliação das percepções, da capacidade
contemplativa que traz em sua alma. É o momento do autoperdão cedido
pela consciência , e do perdão a todo aquele que dele necessitam.
É o momento de confraternização com a vida – ontem movimentada pelo olhar
do ego – hoje movimentada pelos sentidos ampliados da consciência em
crescente expansão.

Sexto e penúltimo Passo:
É o que chamamos de “Elevação dos sensores conscienciais a níveis puramente contemplativos".
Quando o ser experimenta mais intimamente a elevação de seus padrões
vibracionais, uma maior sutileza de seu ser, algo que ocorre
naturalmente durante o processo de clarificação da mente e queda das
ilusões, se inicia uma nova fase: a de contemplação pura, virtude da
consciência que se encontra liberta dos véus egoicos que a impediam de
experimentar este Poder.
Segundo reflexões cedidas pelos seres transcendidos de todos os aspectos egóicos, a contemplação se processa
exclusivamente ao nível da consciência, quando se cede ao momento
presente sem se deixar limitar por dispersões temporais, e vivencia-o
atemporalmente.
É um estado de beleza singular, posto que a alma cruza os Portais que a levam a expansão progressiva da Consciência, da Luz.

Sétimo Passo:
Trilhado os 6 passos, o 7º conduz o ser ao seu Céu de Luz, a iluminação, quando
a Consciência se integra ao Todo de modo pleno, unindo-se a sua
Presença Divina de forma pura, volvida pelo campo etérico tomado por
diversas denominações : Ser Supremo, Grande Luz, Fonte Geradora, Deus,
o Criador.

É importante estarem lúcidos de que todos os seres, Sopros que são da Divina Luz , alcançarão a iluminação.
No entanto o ritmo, o tempo em que percorrerão este caminho, não é igual
ou predeterminado para todos, pois criados foram sustentados pela livre
condução de suas vidas.
A vida, como um grande leque de oportunidades que se abre ao longo do caminho, é parceira segura da
alma, e trabalha sempre a favor de sua elevação, de seu avanço como ser
cósmico, universal que é em essência, criado para a felicidade.

Está na verdadeiro Princípio da alma, o dom de iluminar-se.
Respaldado nesta assertiva podemos concluir que reside também no seu íntimo o
momento de despertar, reforçado pela colaboração das suas programações
existenciais.

Reflitam sobre este conteúdo e repartam conosco, seres a serviço da elevação da Consciência, as suas dúvidas, que a
Providência Celestial enviará as respostas que se fizerem conhecidas
por nossa Consciência, orientadas sempre pela Luz.

Mestre Sireus
Canalizado por Conexões de Luz em 13.02.2009
• Publicado no Blog Conexões de Luz

2 comentários:

  1. Fizestes tais procedimentos de que maneira? Já o testou? Induzistes algum estado alterado de consciência?
    Me pergunto se tais ideias são aplicáveis às diferentes faces da alma.

    ResponderEliminar
  2. Excelente !!! Anotei os passos em um quadro no meu quarto rsrsrs , tem mais ou menos uns 4 meses que venho praticando a meditação e tenho sensações incríveis durante a meditação , tem algum artigo falando sobre as sensações durante a meditação? São tantas e isso me deixa muito intrigado. Muita luz a todos . Namastê 🙏

    ResponderEliminar